Antenas Internas Vs. Antenas Externas para Sinal Digital

Iago Gomes da Costa dos Santos

A tecnologia das TV’s não para de invadir o mercado e conquistar os olhos dos consumidores. Cada vez mais modernas, finas, interativas e, claro, com uma experiência de imagem cada vez mais real, atrativa, incrível. Além dos televisores de última geração, o sinal digital busca uniformizar o sinal por todo o país, oferecendo uma cobertura mais estável e e com qualidade superior a todos os receptores de imagem.

O que fazer para migrar para o Sinal Digital? Se engana quem pensa que precisa investir muito dinheiro ou trocar o aparelho de televisão para obter a melhor imagem. Para quem possui um aparelho que não tem tecnologia digital – até mesmo aquelas TV’s de tudo, mais antigas -, é necessário adquirir um codificador digital, conectá-lo à antena e depois ligá-lo à televisão. Talvez seja necessário realizar uma busca de canais, mas em poucos minutos a qualidade da imagem é perceptivelmente aumentada, com estabilização de frequência, sem ruídos e sem interferências. Saiba mais.

A recepção do sinal digital As antenas externas têm melhor captação do sinal do que as antenas internas, mas ambas podem ser utilizadas e oferecem estabilidade de recepção, ainda que com algumas diferenças de captação. As antenas internas apresentam mais facilidade de instalação a acomodação, pois geralmente são compactas, manuseáveis e possuem valor mais baixo. Mas, por serem internas, vão acabar fazendo parte da decoração da casa, diferente das externas que são acopladas no telhado.

As antenas externas possuem uma captação de sinal maior e mais estável. Necessitam de instalação profissional e mão de obra qualificada, porém sua durabilidade é, geralmente, bastante grande, dispensando troca ou reposição do aparelho por longos períodos. Alguns cuidados podem ser necessários, como a observação quanto aos desgastes devido à exposição às variação climáticas, mas a antena externa costuma ser bastante duradoura e resistente.

Seja digital

Mas por que ser digital? A migração do sinal analógico é uma determinação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da Anatel que visa beneficiar e contemplar uniformemente o território brasileiro, desligando a transmissão analógica do sinal televisivo gradualmente.

A diferença de entre a qualidade de transmissão analógica e digital é bastante significativa e confere aos espectadores uma melhor experiência televisiva. Imagens mais nítidas, limpas, estáveis e com transmissão sem chuviscos, ruídos ou interferências. Além da imagem, o áudio também apresenta níveis superiores de qualidade.

A proposta com o desligamento do sinal analógico é liberar a faixa de 700Khz e ocupá-la com a emissão e ampliação da rede 4G de internet. Mais veloz, avançada e moderna, a internet 4G estende o sinal e permite que diversos dispositivos se conectem e acessem a rede com muito mais qualidade e estabilidade. Tudo isso para conferir aos usuários e clientes melhor custo-benefício e avanços tecnológicos.

Famílias de baixa renda ou participantes de programas sociais ainda podem solicitar o Kit-digital gratuitamente, evitando que o aparelho de televisão fique inutilizado, já que até 2018 todas as regiões brasileiras terão o sinal analógico desligado.

Seja adquirindo um novo aparelho ou adaptando o que você tem em casa, a migração para o modo digital é necessária para continuar a receber o sinal televisivo e, claro, com muito mais qualidade, usufruindo de melhores tecnologias e aproveitando a melhor nitidez de imagem no conforto de sua casa.